MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Mercado financeiro estima inflação em 6,45%, a nona elevação seguida em 2022

Por outro lado, o mercado financeiro, mesmo com uma inflação e juros mais altos, estima uma elevação na taxa do PIB em 2022. Apesar da redução do índice para o ano que vem

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 14/03/2022, às 12h13

Mercado financeiro estima inflação em 6,45%, a nona elevação seguida em 2022
Mercado financeiro estima inflação em 6,45%, a nona elevação seguida em 2022 - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O mercado financeiro, por meio do Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (14) pelo Banco Central (BC), prevê que o ano de 2022 deve fechar com uma inflação de 6,45%. Na semana passada, os economistas previam um Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador oficial da inflação, de Há quatro semanas, era de 5,50%. Esse já é o nono aumento consecutivo da previsão da inflação de 2022.

Vale ressaltar que o Conselho Monetário Nacional (CMN) divulgou que a meta de inflação para este ano é de 3,5%, com uma tolerância de 1,5 p.p., seja ela para cima ou para baixo. Desta forma, o objetivo é que a inflação chegue até 5% ao ano. 

Com isso, os números do mercado estão acima dos projetados pelo Comitê de Política Monetária (Copom) na reunião realizada em fevereiro, que também indicou uma inflação acima da meta.

Para 2023, o mercado também aumentou a projeção da variação do IPCA. Logo, a projeção indica inflação de 3,71% ante 3,51% estimados na semana passada. Há quatro semanas, o cálculo era de uma inflação de 3,5% no próximo ano.

Para 2024, o mercado projeta também um aumento em relação às estimativas anteriores. A nova previsão é de que, em 2024, a inflação fique em 3,15%, ante os 3,1%  da semana passada. Há quatro semanas, a estimativa indicava o IPCA encerrando 2024 em 3,04%.

PIB também tem elevação na projeção

Na projeção desta semana, o Boletim Focus apresentou um crescimento na previsão do PIB (Produto Interno Bruto). A projeção atual é de PIB de 0,49% em 2022, ante 0,42% previsto na semana passada.

Para 2023, porém, o mercado financeiro informa uma queda na expectativa de crescimento em relação ao apontado na semana passada, passando de 1,5% para 1,43%. Há quatro semanas, a previsão era de que o PIB crescesse 1,5%. Para 2024, , a projeção ficou estável, em 2%.

Taxa de juros e câmbio

O mercado também projetou alta para a taxa básica de juros, a Selic, para 2022. Na estimativa divulgada nesta segunda-feira, a Selic deve ficar em 12,75% contra 12,25% da semana passada.

Em fevereiro, além de estimar uma inflação acima da meta, o Copom também aumentou a taxa de juros de 9,25% para 10,75% ao ano. Em comunicado, o comitê indicou que continuará elevando os juros básicos até que a inflação esteja controlada no médio prazo.

Para o fim de 2023, o estudo do mercado para a Selic também aumentou. A nova projeção é que a taxa básica fique em 8,75% ao ano contra 8,25% da semana passada. E para 2024, a previsão passou de 7,38% na semana anterior para 7,50% ao ano.

A expectativa do mercado para a cotação do dólar em 2022 ficou em R$ 5,30, uma redução em relação ao projetado na semana passada, quando o mercado previu um câmbio de R$ 5,40.

Para o próximo ano, a previsão do mercado também é de queda no câmbio, passando de R$ 5,30 para R$ 5,21. Para 2024, a estimativa para a cotação da moeda americana ficou em R$ 5,20, ante R$ 5,30 projetados na semana passada.

*com informações da Agência Brasil

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.