MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Número de pessoas endividadas cai em janeiro, indica pesquisa da CNC

Apesar do número de pessoas endividadas no Brasil, a pesquisa da CNC relata que aumentou o índice de inadimplência em janeiro

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 07/02/2022, às 15h36

Número de pessoas endividadas cai em janeiro, indica pesquisa da CNC
Número de pessoas endividadas cai em janeiro, indica pesquisa da CNC - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O número de endividados no Brasil caiu 0,2 ponto percentual em janeiro em relação a dezembro e ficou em 76,1%. Isso representa uma interrupção do aumento de endividados depois de 13 altas consecutivas. Contudo, na comparação anual, o indicador subiu 9,6 p.p. Os números estão na Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada hoje (7), pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O encarecimento dos juros, devido aos últimos aumentos da Selic, pode ser uma explicação para a diminuição das dívidas. Segundo a CNC, os dados recentes divulgados em dezembro de 2021, pelo Banco Central, mostraram elevação de 37,2% para 45,1% nas taxas médias das linhas de crédito com recursos livres às pessoas físicas.

Além disso, as concessões de crédito também influenciaram. Embora  tenham registrado um avanço de 10,6% em termos reais em 2021, de novembro para dezembro, tiveram queda de 22,2% na média diária.

O presidente da CNC, José Roberto Tadores, aponta que ainda é preciso ter atenção em relação à retração. “O endividamento segue em patamar elevado, e essa redução é reflexo de um cenário desfavorável, em que o encarecimento do crédito pelos juros mais altos afeta a dinâmica de contratação de dívidas dos consumidores”, avaliou.

Inadimplência cresceu novamente

Em movimento contrário, a taxa deinadimplência subiu no mês. A alta ficou em 0,2 pp e na comparação anual em 1,6 pp, atingindo 26,4% do total de famílias no país. Este, segundo a CNC, é o maior nível desde agosto de 2020 e a maior proporção para meses de janeiro observada na série histórica da Peic.

Também cresceu a parcela das famílias, que deve continuar com a inadimplência e declarou não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso. A expansão atingiu 0,1 pp. Na comparação com janeiro de 2021, entretanto, o percentual registrou queda de 0,8 ponto.

O que é o Peic?

Desde janeiro de 2010, a Peic é apurada mensalmente. Os dados são coletados em todas as capitais dos Estados e no Distrito Federal, com cerca de 18 mil consumidores.

Com as informações são apurados os importantes indicadores dos percentuais de consumidores endividados; de quem está com contas em atraso; e de quem não terá condições de pagar suas dívidas, além do tempo de endividamento e do nível de comprometimento da renda.

*com informações da Agência Brasil

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.