MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Produção de veículos tem queda de quase 16% em fevereiro. Conheça os fatores

Fevereiro tem queda de quase 16% na produção de veículos; saiba o que fez impulsionar uma retração no setor da indústria. Conheça os fatores

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 08/03/2022, às 17h00

Fevereiro tem queda de quase 16% na produção de veículos
Fevereiro tem queda de quase 16% na produção de veículos - Freepik
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

A produção de veículos teve queda de quase 16% em fevereiro quando comparado ao mesmo período em 2021, segundo balanço divulgado nesta terça-feira (8) pela Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) em São Paulo. No mês passado, foram montados 165,9 mil unidades, em comparação ao mês de janeiro de 2022, o número chega a representar uma alta de 14,1%. 

De acordo com o presidente da Anfavea, Luis Carlos Moraes, a indústria ainda passa por dificuldades ainda do ano passado. “O número está em linha com o que a gente imaginava, enfrentando desafios pela [variante] Ômicron e também pela falta de componentes”, justificou.

Também houve retração de 22,8% em relação à venda de veículos novos em fevereiro quando comparado ao mesmo mês do ano passado.  Foram emplacadas 129,3 mil unidades no segundo mês de 2022.

Queda na produção de veículos em fevereiro. Conheça os fatores 

Um dos principais fatores para o recuo na produção de veículos no setor da indústria foi impulsionado pela falta de componentes ocasionado por conta da pandemia de Covid-19, o que dificultou o avanço de fábricas. 

A produção de automóveis e veículos leves teve recuo de 16,9% em fevereiro quando comparado ao mesmo período de 2021, com a fabricação de 152,6 mil unidades. Essa categoria também sofreu retração de 24% em relação ao mesmo mês no ano passado, com a comercialização de 120,4 mil unidades. Já a fabricação de caminhões reduziu 3,5% em comparação com o mesmo período de 2022, com a produção de 11,4 mil unidades. No entanto, as vendas tiveram alta de 2,1% ao serem comercializadas 7,9 mil unidades. 

Crescimento e previsões para o setor 

Com a redução nas alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que foi anunciada pelo governo federal no final do mês passado, a estimativa é de que possa haver uma diminuição entre 1,7% e 4,1% no preço final para as categorias de veículos. 

Embora a produção tenha diminuído em comparação a fevereiro de 2021, as exportações tiveram alta de 25,4%, com a venda de 41,4 mil unidades para o exterior. O presidente da Anfavea acredita que parte da elevação no mês se deve às cargas que não conseguiram ser embarcadas em janeiro e só puderam seguir para seus destinos no mês seguinte. 

Indústria e os impactos da Guerra na Ucrânia 

Moraes ainda destaca que não é possível estimar quais serão os impactos causados no setor da indústria automobilística do país com a Guerra na Ucrânia. “É muito cedo para colocar números que o impacto da guerra pode ter sobre o Brasil ou o setor automotivo”, ressaltou.

Entre os possíveis riscos, estão a alta no preço de commodities e aumento da escassez de semicondutores produzidos pela Ucrânia e Rússia, importantes produtores de paládio e gás neônio. Além de inflacionar o valor dos fretes aéreos e marítimos com a alta dos combustíveis. 

* Com Agência Brasil 

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

 

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.