MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Tesouro Nacional diz que o Brasil está preparado para os impactos econômicos da guerra

Crise militar na Europa pode afetar a economia do país; Tesouro Nacional afirma que o Brasil está preparado para os impactos econômicos da guerra

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 24/02/2022, às 18h47

Tesouro Nacional diz que o Brasil está preparado para os impactos econômicos da guerra
Tesouro Nacional diz que o Brasil está preparado para os impactos econômicos da guerra - Divulgação - AFP
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Embora tenha uma previsão de que haverá impactos econômicos da guerra na economia brasileira, o secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle afirmou nesta quinta-feira (24), que o Brasil possui alto volume de reservas internacionais e as poucas dívidas em dólar, tornam o país preparado para enfrentar a volatilidade dos mercados financeiros devido ao conflito entre Rússia e Ucrânia, que ao menos vitimou 57 mortes e 169 feridos, de acordo com informações da CNN internacional. 

A alta do preço do petróleo, que já superou hoje (24) os US$ 100 pela primeira vez em mais de sete anos, após o anúncio de uma operação militar por Vladimir Putin. Segundo o secretário, ainda é cedo para pensar em leilões extraordinários da dívida pública para segurar o mercado.

Brasil preparado para os impactos econômicos da guerra. Entenda 

Ainda de acordo com o secretário, é importante lembrar em qual situação o Brasil se encontra no momento, além de dizer que em relação à dívida pública, o país está em uma situação confortável. “

A gente tem só 5% da dívida em dívida externa e a participação do estrangeiro [na dívida interna] no Brasil é de pouco mais de 10%. A gente tem 100% da necessidade de financiamento de 2022 em caixa. A gente tem mais de US$ 350 bilhões de reserva internacional. O Brasil está bem estruturado para alguma volatilidade internacional”, afirmou Valle.

A bolsa caiu cerca de 1,5%, após recuar mais de 2% durante a tarde de hoje. O dólar comercial, que ontem (23) tinha fechado em R$ 5, estava sendo vendido a R$ 5,10, depois de atingir R$ 5,15 por volta das 15h.

“O Tesouro está com o caixa confortável. A gente acompanha o mercado permanentemente. Estamos atentos e tomaremos as medidas que forem necessárias. Mas, neste momento, acho que está cedo e que estamos bem posicionados”, ressalta o secretário. Ele ainda diz que no mês passado, as contas do governo central tiveram superávit primário recorde de R$ 76,5 bilhões.

LEIA MAIS:

+ Guerra na Ucrânia pode afetar a economia do Brasil? Saiba como

+ Rússia x Ucrânia: governo russo proíbe protestos de cidadãos contra guerra

+ No Twitter, Bolsonaro diz que está empenhado em ajudar brasileiros na Ucrânia

+ Sanções contra a Rússia: veja os impactos econômicos que serão aplicados

Como a guerra da Ucrânia pode afetar o Brasil?

A Rússia é um dos grandes produtores de petróleo, a investida militar afeta diretamente o preço do petróleo na economia mundial. Outra medida como retaliação a decisão do governo russo pode ser as sanções impostas pelos Estados Unidos e pela União Europeia, que também podem pressionar o preço da energia. 

Caso o comércio euro-russo de combustíveis seja interrompido, os europeus passarão a ter a ausência de energia, fazendo com que seja necessário recorrer ao mercado mundial que ficará com preços mais caros. Além disso, outros setores econômicos poderão ser afetados. Confira:

  • Petróleo e gás com preços mais caros;
  • Alta no preço dos alimentos; 
  • Instabilidade econômica pode fazer o dólar subir;
  • Inflação pressionada pela alta da energia e do dólar;
  • Instabilidade afeta o crescimento econômico.

Vale lembrar que a confiança econômica pode ser afetada e se estender por mais alguns meses, a partir do tamanho da guerra, o que contribui para a redução das perspectivas acerca do crescimento econômico no país. Situação que fragiliza ainda mais o mercado nacional, o que pode significar uma menor oferta de emprego, já que empresários e investidores estarão temerosos e podem adiar novos projetos ou a possibilidade de uma expansão. 

* Com Agência Brasil 

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.