Concurso PRF Previsto

Orgão: PRF - Polícia Rodoviária Federal
Nº vagas: 2772
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: policial rodoviário, policia rodoviaria federal
Áreas de Atuação: Segurança Pública
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 4022,00 Até R$ 9931,00
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

Publicado em 23/09/2019, às 11h44 - Atualizado em 19/10/2020, às 14h42


O novo Concurso PRF (Polícia Rodoviária Federal) segue em pauta. O presidente Jair Bolsonaro afirmou que 2 mil novas vagas serão abertas entre o final deste ano e o início do ano que vem.

O diretor-executivo da corporação, José Lopes Hott Júnior, disse em uma transmissão realizada em sua rede social que a minuta do projeto básico foi concluída e entregue dentro do prazo. Agora, é preciso aguardar a autorização do Governo Federal para que o documento seja divulgado às bancas organizadoras, para que possam apresentar suas propostas.

Expectativa é de que a seleção possa ser autorizada o quanto antes, permitindo a publicação de novo edital para uma oferta de nada menos do que 2.772 vagas, sendo 2.634  para a carreira de policial rodoviário e 138 para agente administrativo. No primeiro, para concorrer é necessário possuir nível superior em qualquer área e carteira de habilitação a partir da categoria "B", com inicial de R$ 10.357,88, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458,00. Para agente administrativo, ensino médio e inicial de R$ 4.022,77. 

Concurso PRF - Saiba mais sobre a seleção

A proposta da reforma adminsitrativa dos servidores públicos, encaminhada pelo governo nesta semana para o Congresso Nacional vem causando muitas dúvidas entre quem pretende ingressar no funcionalismo, principalmente no que diz respeito à manutenção da estabilidade. No caso do  concurso PRF (Polícia Rodoviária Federal) , quem pretende ingressar na instituição não deve se preocupar. Em sua live semanal no Youtube, na última quinta-feira, junto com o ministro da segurança pública, André Medonça, o presidente Jair Bolsonaro garantiu a manutenção da estabilidade do órgão, por se tratar de carreira típica do estado. "Em uma parte do Executivo está sendo feita a reforma administrativa. Algumas carreiras típicas  de estado continuarão sendo (estáveis), como a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Advocacia Geral da União, etc..", disse.

De acordo com a reforma, após aprovação no concurso, os aprovados serão submetidos a um período de experiência. Para as carreiras de estado, este prazo será de dois anos e após três os servidores contarão com estabilidade garantida. Para as outras funções, o prazo será de um ano, mas os aprovados não contarão com garantia de estabilidade

Concurso PRF: presidente já confirmou autorização

O próprio presidente já confirmou que deve autorizar o concurso PRF. A expectativa é de que sejam oferecidas 2.772 vagas, sendo 2.634 para o cargo de policial rodoviário e 138  para a carreira de agente administrativo. O diretor-executivo da corporação, José Lopes Hott Júnior,  já adiantou que, uma vez autorizado, o concurso deve ser realizado de forma rápida. Acontece que, mesmo antes do aval do governo, a corporação já conta com comissão organizadora formada, inclusive com reuniões já realizadas. Segundo ele, o próximo concurso contará com três turmas de formação, sendo a primeira iniciada ainda em 2021 e mais duas em 2022.

Para ingressar na carreira policial rodoviário é necessário possuir  nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A remuneração inicial do cargo é de R$ 10.357,88, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458,00. 

No caso de agente administrativo, a exigência é apenas de  ensino médio, com remuneração inicial de R$ 4.022,77, já incluindo o auxílio-alimentação, também com 40 horas semanais.

A comissão do processo licitatório é presidida pelo servidor Vanucci Gomes Araújo e conta, ainda, com mais três membros:  Patricia Duarte Benevides (presidente substituta), Caroline Maes e Petronílio Rocha Neto.

O presidente Jair Bolsonaro disse, em 2019, que o órgão deveria ser uma exceção dentro da política de contenção de contratação de servidores anunciada na ocasião pelo ministro da economia, Paulo Guedes.  "Paulo Guedes determinou que poucas áreas terão concurso, porque não tem como pagar mais. O problema é esse. A gente até gostaria, em uma área ou outra. Abri uma exceção para a Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal", disse o presidente.

Vale ressaltar que declarações do Ministro Paulo Guedes tem ido contra a liberação de novos concursos públicos. No entanto, a segurança pública e o policiamento federal tem sido o foco do atual governo federal, sempre defendido pelo atual presidente Bolsonaro

Além disso, a lei complementar 173 de 2020, que suspende a realização de concursos durante a crise de saúde ocasionada pelo Coronavírus, prevê a possibilidade eventual de contratações, desde que apenas para reposição de pessoal, como é o caso da PRF, tendo em vista que as reposições não acarretam em aumento da folha de pagamento.

A corporação  conta com uma defasagem de aproximadamente 3 mil servidores, podendo chegar a 5 mil em 2022.

Informações complementares

Salário e Benefícios do Policial Rodoviário Federal

Quem pretende ingressar na carreira de policial rodoviário deve possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”.  A remuneração inicial do cargo é de R$ 10.357,88, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458,00.  No caso do cargo de oficial administrativo, o inicial é de R$ 4.022,77, já incluindo o auxílio-alimentação, também com 40 horas semanais.

Atribuições do policial e agente rodoviário

Cabe ao policial rodoviário da PRF desenvolver atividades de natureza policial, envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Já no caso de agente administrativo, cabe ao servidor executar atividades administrativas (de nível intermediário), relativas às competências legais da corporação , prestação de apoio técnico administrativo à área finalística da Instituição.

Último concurso PRF

Em maio de 2019, saiu o resultado final do exame de capacidade física do último concurso PRF, realizado no ano anterior para 500 vagas de Policial Rodoviário Federal.

Os requisitos para participar do exame é ter concluído o ensino superior, em qualquer área de formação (reconhecidos pelo MEC - Ministério da Educação), além de carteira de habilitação, da categoria B em diante.

As vagas do último certame foram abertas para ambos os sexos e proporcionam estabilidade, devido às contratações via regime estatutário.

A remuneração inicial é de R$ 9.473,57, incluindo auxílio-alimentação de R$ 458. Quem possui filho tem direito, ainda, a auxílio-creche de R$ 321. Já a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Concurso PRF: etapas da prova 

O último concurso PRF, para o cargo de policial rodoviário, foi composto de duas etapas, tendo a primeira várias fases:

1ª etapa e fases de aplicação da prova

  1. Prova objetiva e Discursiva
  2. Exame de capacidade física
  3. Avaliação de Saúde
  4. Avaliação psicológica
  5. Avaliação de títulos
  6. Investigação Social

2ª etapa

  1. Curso de Formação Profissional.

Requisitos para posse do Policial Rodoviário Federal

Segundo o último edital, as exigências para assumir o cargo:

  • Ser aprovado no concurso público;
  • Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo Estatuto de Igualdade entre Brasileiros e Portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do art. 12 da Constituição Federal;
  • Estar em gozo dos direitos políticos;
  • Estar quite com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino.
  • Estar quite com as obrigações eleitorais;
  • Possuir Carteira Nacional de Habilitação ou permissão para conduzir veículos automotores de, no mínimo, categoria “B”, válida e sem impedimentos, e que não possua observação de adaptação veicular ou restrição de locais e(ou) horário para dirigir;
  • Ser recomendado na fase de investigação social, de acordo com o estabelecido no Anexo VI do edital;
  • Possuir diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC);
  • Idade mínima de 18 anos completos na data da posse;
  • Aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo;
  • Declarar, na solicitação de inscrição, que tem ciência e aceita que, caso aprovado, deverá entregar os documentos comprobatórios dos requisitos exigidos para o cargo por ocasião da posse;
  • Cumprir as determinações deste edital, dos demais editais e de normas complementares.

Aulas grátis de gramática

Veja abaixo, mais detalhes do concurso PRF, que deve avançar em breve após aval do presidente Jair Bolsonaro.


Notícias do concurso PRF

Provas PRF - Polícia Rodoviária Federal

Orgão, Cargos e OrganizadoraAnoAnexo
PRF Polícia Rodoviário Federal
CESPE/UnB
2009 Prova / Gabarito

» Ver lista completa

Sobre PRF - Polícia Rodoviária Federal

A Polícia Rodoviária Federal está presente em todo o território nacional. Conta com uma unidade administrativa central, a sede nacional, em Brasília, e unidades administrativas regionais, com 22 superintendências nos Estados de GO, MT, MS, MG, RJ, SP, ES, PR, SC, RS, BA, PE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, SE, RO e TO, além de cinco distritos, em DF, AC, AM, AP e RR. Também é formada por 150 subunidades administrativas, denominadas delegacias, e 413 unidades operacionais (Uops), totalizando 550 pontos de atendimento. Cabe ao serviço da PRF garantir segurança com cidadania nas rodovias federais e nas áreas de interesse da União. Além disso, tem por objetivo ser reconhecida pela sociedade brasileira por sua excelência e efetividade no trabalho policial e pela indução de políticas públicas de segurança e cidadania.


Comentários

Mais Lidas